Posts com a tag ‘brincadeira’

20

Aug

08

Jogo dos sotaques

Você é bom em adivinhar sotaques? Então vai gostar desse joguinho que o Aidan Doyle me indicou: Can you guess where my accent is from? Várias pessoas recitam em vídeo duas linhas do poema If, de Rudyard Kipling (in English). Você tem a opção de ouvir de novo ou tentar adivinhar, numa lista de seis opções, qual é o país de cada uma. Cada acerto vale 3 pontos. No caso de países onde o inglês é língua nativa, pode ganhar 2 pontos extras se descobrir qual é a cidade. O joguinho é difícil, mas divertido. Aidan, um viajante australiano com o ouvido treinado, só conseguiu marcar 17. Eu fiz 16.
~
Ia ficar legal uma versão brasileira desse jogo. E ainda versões regionais com diferentes sotaques nordestinos; sulistas, nortistas…

Bookmark and Share


08

Jul

08

Mais frases da vez: brincadeira

“Brincar não é perder tempo, é ganhá-lo”.
Carlos Drummond de Andrade

“O prazer estético se baseia no livre jogo das nossas funções mentais, em face do objeto belo e na harmonia lúdica das nossas capacidades de imaginação e entendimento”.
Kant

(citados neste artigo de Ilona Hertel)

Bookmark and Share


01

Jul

08

Balanço semestral de leitura e blogagem

Começou o segundo semestre. Antes de tudo, parabéns ao Ulysses, do Esquerda Festiva, que faz aniversário hoje, e à Nega Balbys, que fez ontem. Tenham um grande dia! Meia volta do planeta em torno do sol. Tempo inventado, metade do ano. Sensação de que 2008 tá “passando rápido e não fiz quase nada”, misturada com a de que vivi, nesses seis meses, experiências que valem por uma vida inteira. Ambas as impressões são verdadeiras, é a tal história do copo metade cheio e metade vazio, ou da zebra branca de listras pretas que também é preta de listras brancas. Tempo de recalibragem de rota. No meio do caminho, a busca do caminho do meio. Efeméride efêmera, que ao menos rende frases zen e assunto pra blogar.

Começo o balanço pelo índice de investimento em literatura. Nos seis primeiros meses de 2008 li 13 livros (lista na coluna da direita), o que dá uma média de 2,2 livros por mês. Posso dizer a meu favor que foram todos livros bons, alguns excelentes. Mas 2,2 é pouco. Tive que aplicar tempo considerável lendo profissionalmente vários calhamaços técnicos e pedagógicos. Outros cinco livros estão em andamento simultâneo e em releitura, alguns quase no fim. Se fossem considerados, elevariam a marca do semestre pra 18 e a média mensal pra 3. Por isso sou pé atrás com estatísticas, tudo depende do critério adotado. Bem, vou tentar ler 50 até o fim do ano, o que vai exigir muito sacrifício em indolentes tardes na rede do quintal.

Vamos ao índice de assiduidade no blog. Foram 320 posts de janeiro a junho, uma média de 53,3 por mês e 1,8 por dia, entre textos, fotos e charges. Março foi o mês de mais blogagem, com 69 posts, e fevereiro o mais rarefeito, com 33 – quem acompanha o blog sabe por quê. Se confirmada a projeção, vou fechar 2008 com 640 posts, superando o recorde de 639 obtido no ano passado. Aí talvez me dê um prêmio – e um descanso aos leitores – de um mês inteiro sem publicar aqui… Mas deixemos isso pro verão. De janeiro a junho foram 418 comentários, média de 70/mês, 2,3/dia. Alguns comentários foram meus mesmo, respondendo aos outros e involuntariamente inflando esta estatística. E chega de balanços por ora. Vamos ao segundo semestre.

Bookmark and Share


17

Jun

08

Brinquedinho novo

Depois de um dia de correria, finalmente instalei o Firefox 3 – eu mais a torcida do Flamengo e Corinthians. A primeira impressão é boa. Mais fácil de gerenciar favoritos, mais leve, tem zoom de páginas e outros badulaques. O pequeno incômodo é que algumas extensões bacanas que eu usava, como o Greasemonkey e o Hyperwords, por enquanto não funcionam com essa versão. Nada que dê azia. Agora vou dar umas navegadinhas lúdicas pra conhecer melhor a ferramenta.

Bookmark and Share


15

Jun

08

Domingueiras de quase inverno

A tainha na brasa que fiz no quintal ficou perfeita. O segredo? Fogo baixo, sem pressa, e assador regado a vinho.
~
Definitivamente, não sou homem de vinho branco. Mas aceito contra-argumentos líquidos e certos.
~
Levei Miguel pra brincar na casa de um colega de escola. Não se entenderam, o pai do menino veio trazê-lo. No caminho fizeram as pazes e o menino ficou brincando aqui em casa :)
~
Miguel: – Pai, qual é a aula preferida da vaca?
Eu: – Sei não.
Miguel: – Múúúúsica!
~
Traje deste dia outonal de sol e vento frio: camiseta e suéter, bermuda e chinelos. A cara de Floripa praiana.
~
Que futebolzinho peba o de hoje, hein?

Bookmark and Share


12

Jun

08

Sport campeão da Copa do Brasil


Torço pelo Sport Club do Recife desde que jogava futebol de botão e frequentava a sede do clube com a família nos longínquos anos setenta. Depois que foi campeão brasileiro em 1987, o Leão da Ilha do Retiro não tinha mais conquistado títulos nacionais até a histórica partida de ontem. Dia de frevo e maracatu em Pernambuco. Pra quem não viu a partida, este vídeo de 8 minutos mostra os dois gols e os principais lances. Seguem os detalhes para a posteridade:

Jogo de volta entre Sport x Corinthians válido pela Final da Copa do Brasil 2008.

Gols:
1×0 Carlinhos Bala, aos 34 do 1º Tempo
2×0 Luciano Henrique, aos 36 min do 1º Tempo

Estádio: Ilha do Retiro, Recife – PE
Data: 11/06/2008
Público: 34.885 pagantes
Renda: R$ 819.400,00

SPORT
Magrão
Diogo
Durval
Igor
Dutra
Daniel Paulista
Sandro Goiano
Kassio (Enílton)
Luciano Henrique (Éverton)
Carlinhos Bala
Leandro Machado (Roger)
Técnico: Nelsinho Baptista

CORINTHIANS
Felipe
Carlos Alberto (Lulinha)
Chicão
William
André Santos
Fabinho
Eduardo Ramos
Alessandro
Diogo Rincón (Acosta)
Dentinho (Wellignton Saci)
Herrera
Técnico: Mano Menezes

p.s.: A arte é do ilustrador Fernando Raposo.

Bookmark and Share


06

Jun

08

Pequenas novidades: blog list

O Blogger lançou oficialmente, o Alexandres Gonçalves instigou e nesta madrugada mesmo incorporei o novo recurso aqui: a blog list. A ferramenta mostra na barra lateral os links dos blogs favoritos, de forma dinâmica. Escolhi a opção de mostrar na home os dez atualizados mais recentemente, com resuminhos dos textos de cada um. Também dá pra mostrar por ordem alfabética, sem os resumos e outras combinações – 25 na capa, todos etc. Os usuários do Google Reader podem importar os feeds assinados lá.

Recurso maneiro, valoriza a assiduidade na atualização e dá uma palhinha sobre o conteúdo da vizinhança na blogolândia. É um “ponto de fuga”, podem pensar os preocupados com a “monetização” de seus blogs. Como quero mais é vitaminar o rizoma, acho ótimo criar novos caminhos. Aproveitei pra fazer uma faxinazinha na lista: tirei os que nunca mais li, os que não atualizam há mais de um ano e os que incluí em momentos de insanidade temporária. Blogamigos não presentes na nova lista, perdoem as eventuais omissões, que pretendo suprir aos poucos.

p.s.1: Os blogs hospedados no UOL e no Blogger.com.br, da Globo (já usei este último, veja o fóssil aqui), não têm RSS e, assim, não terão atualizações mostradas na blog list. Aos que ainda usam esses sistemas caducos, recomendo que zarpem pra outras praias.

p.s.2: Cesar Valente também adotou hoje a novidade em seu De olho na capital. Que, aliás, deu há poucos dias um impressionante furo jornalístico sobre a relação promíscua entre o governo e a ala picareta da imprensa em Santa Catarina. Historinha sórdida, já rendeu até prisão por chantagem.

Bookmark and Share


01

Jun

08

Haicai aleatório

Acessei três páginas aleatórias na Wikipedia e peguei três trechos aleatórios – o último, procurando rimar com o primeiro. O resultado:

mudança de bordo à vela
enquanto engole saliva
- Vilabella

Bookmark and Share


23

May

08

Esses fantásticos pára-quedistas do Google

Se você acompanha este blog, já percebeu que coerência temática e “monetização” estão longe das minhas prioridades (mas propostas interessantes serão avaliadas com carinho por nosso departamento comercial). Mesmo assim, brinco com a ferramenta Google Analytics, pelo prazer voyeur de acompanhar as estatísticas provocadas por minhas marolas aleatórias. Dá pra ver, por exemplo, que a Eslováquia ocupa o quinto lugar no ranking de acesso por países (Silvia e Eumano, cês passaram por aí?). Que 248 leitores me visitaram mais de cem vezes (como diz o ditado, amigo é aquele que te conhece e, mesmo assim, te ama). Que as crônicas da violência cotidiana e a lista de novos pecados estiveram entre os principais posts acessados (pecar nunca sai de moda). Mas o que mais me diverte é a lista de palavras-chave das buscas que levaram ao blog. Alguns incautos que aterrisam aqui via Google são fonte inesgotável de risadas.

Lamento, mas aqui você não vai encontrar dicas sobre sexo em Floripa, nem sexo internacional (diabo é isso?), muito menos a posição baião-de-dois. Também fico devendo fotos de cocô e xixi humano (que tal usar sua própria e abundante matéria-prima?). Este blog não tem fotos sensuais de Maria Rita, tampouco Maria Catarina nua. Nada sei sobre troca de casais em Cáceres ou sobre médicos de Santa Catarina que fazem aborto. Infelizmente não posso ajudar quanto a um artigo sobre polifonia na música Noite de Hotel de Caetano Veloso (deve ser fascinante). Não faço idéia de quais foram os candidatos indígenas nas eleições de 2006 em Santa Catarina. Opa, aqui posso ser útil: como lavar um gato em casa (molhe aos poucos).

As condições atuais da aurora boreal são uma incógnita pra mim (se alguém descobrir, me conte). O pintinho em forma de poesia? Desconheço (nem quero conhecer, por favor). Assim como não faço idéia do que seria um dispositivo para repelir gambás (esse aí deve estar com sérios problemas). Seu trabalho escolar vai levar nota zero, ô mandrião: me faltam frases criativas no combate à fome. Nunca escrevi sobre o fusca transformado no programa do Gugu (e espero nunca ter que fazer isso, mas a vida de jornalista é cheia de surpresas). Nem imagino quanto o Brasil fatura por ano com sabonete (deve ser uma informação estratégica da Casa Civil) e nada sei sobre toucas tipo rede (em caso de feiura, não adiantam muito). Fico devendo letras de valsa de casamento e o livro do Chapeuzinho Vermelho pra copiar. Se você caiu aqui de pára-quedas, agradeço pelas risadas. Aproveite a viagem.

p.s.: Pra rir mais um pouco, leia este post de Rafael Galvão, As alegrias que o Google me dá.

Bookmark and Share


04

May

08

Eu e o paradoxo do futebol

Você pode me considerar um E.T., mas não dou a mínima pros resultados dos campeonatos de futebol. Se numa roda de bate-papo o assunto for este, minha participação vai ser próxima de zero. De qualquer forma, vivo um paradoxo. Apesar de raramente ver uma partida na tevê e muito menos em estádio, de achar um saco os debates futebolísticos e ter habilidade comparável a um jogador da seleção de Vanuatu, sou admirador desse esporte naquilo em que ele se transforma em arte, em parangolé. Até torço pra um time, mais por hábito que por paixão. Enfim, quando se trata de futebol sou uma contradição ambulante. Prova disso é a Copa do Mundo, quando subitamente renasce em mim um interesse compulsivo e temporário pelo jogo – até preencho tabelas e assisto a partidas como Marrocos x Irã.

Neste domingo quebrei jejum de mais de um ano e joguei uma partida com a rapaziada da Átimo, empresa de software dos meus cunhados. Campinho soçaite com grama boa e todos mais ou menos nivelados por várias cervejas. Fui de lateral esquerdo, com presença assídua na banheira e recuadas lentas pra apoiar a zaga. Resultado irregular. Levei dribles vexaminosos e perdi bolas incríveis que fariam a festa dos editores de esportes se o jogo fosse televisionado. Mas deixei minha marca: dois passes bonitos que resultaram em gols. Quase no final, quando o placar era 4 a 4, meu gás acabou e pedi pra sair. Pouco depois a partida foi suspensa porque um dos jogadores adversários machucou o dedo. Foi uma tarde divertida, mas devo demorar mais um ano pra voltar ao campo, e certamente não haverá fãs fazendo passeatas nesse sentido. Alguém aí vai uma partidinha de xadrez?

Bookmark and Share