06

Jul

09

Cinco coisas que não sou

Convocado pelo Maurício, faço mais uma famigerada listinha. Cinco coisas que não sou e gostaria de ser:

  1. Contador de piadas. Tenho profunda admiração por quem consegue captar o interesse das pessoas com boas anedotas e domina o timing de dizer coisas espirituosas reagindo a situações do momento. É uma arte dificílima. Sou fã dos comediantes stand-up e dos repentistas. Tenho uns amigos muito bons nisso, mas que ganham a vida com outras coisas.
  2. Mais independente da agenda dos outros. A fartura material até pode contribuir pra essa conquista, mas não necessariamente. Tem mais a ver com o domínio do própro tempo, a valorização do que realmente importa, certa dose de saudável individualismo e o aprendizado da arte de dizer não com um sorriso. Tenho feito alguns progressos.
  3. Poliglota. Com diferentes graus de domínio (do bom ao macarrônico), me viro em três idiomas estrangeiros, mas adoraria transitar com fluência oral e escrita por seis ou sete, assim como Tarzan e os agentes secretos da ficção (e por falar em ficção, a palavra “fluente” é uma das maiores mentiras dos currículos, né não?).
  4. Bom nadador. Sei nadar desde os sete anos e gosto muito, mas definitivamente não tenho vocação pra longas travessias ou testes de resistência. Me faltam disciplina pra treinar e espírito competitivo pra disputar milímetros de piscina com os outros.
  5. Mais disciplinado. Com esse atributo seria bem mais fácil alcançar os pontos 1 a 4. Tenho interesses muito diversos e sou multitarefa. Isso às vezes me prejudica, por desviar o foco da concentração indispensável no aprendizado de algumas coisas. Porrroutro lado… Provavelmente eu seria infeliz se fosse extremamente disciplinado. Não seria eu mesmo.

Não passo adiante a tarefa pra ninguém em especial, mas fique à vontade pra continuar a brincadeira. É um exercício legal de autoconhecimento.

Bookmark and Share


Não há comentários.


Comentar: