Posts com a tag ‘english’

20

Aug

08

Jogo dos sotaques

Você é bom em adivinhar sotaques? Então vai gostar desse joguinho que o Aidan Doyle me indicou: Can you guess where my accent is from? Várias pessoas recitam em vídeo duas linhas do poema If, de Rudyard Kipling (in English). Você tem a opção de ouvir de novo ou tentar adivinhar, numa lista de seis opções, qual é o país de cada uma. Cada acerto vale 3 pontos. No caso de países onde o inglês é língua nativa, pode ganhar 2 pontos extras se descobrir qual é a cidade. O joguinho é difícil, mas divertido. Aidan, um viajante australiano com o ouvido treinado, só conseguiu marcar 17. Eu fiz 16.
~
Ia ficar legal uma versão brasileira desse jogo. E ainda versões regionais com diferentes sotaques nordestinos; sulistas, nortistas…

Bookmark and Share


25

Jun

08

George Carlin – Save the planet


Neste vídeo, George Carlin ironiza a pretensão humana em “salvar o planeta” e, com humor sarcástico, reflete sobre a nossa finitude diante do universo. 7’38″, legendas em português.

Bookmark and Share


24

Jun

08

George Carlin – Religion is bullshit


Esta é uma das mais famosas apresentações do mestre da stand-up comedy, o americano George Carlin, morto no dia 22 aos 71 anos por causa de complicações cardíacas. Carlin ganhou popularidade por seu estilo ácido, crítico das instituições, e pelos shows freqüentemente relacionados a assuntos tabu. O vídeo tem 10’14″ e está legendado em português.

Bookmark and Share


23

Jun

08

Como se livrar de dívidas (2)

E já que estou no assunto, este post do blog Zen Habits faz uma lista de 73 dicas (in English) para eliminar os débitos, a partir de sugestões dos leitores. Algumas são redundantes, outras, contraditórias, mas tem bastante coisa boa. Selecionei dez:

  1. Não contraia dívidas. Pague em dinheiro e evite fazer débitos, exceto pra casa e carro.
  2. Gaste menos do que ganha. É auto-explicativo. É óbvio. E é duro de botar em prática.
  3. Evite comer fora. Cozinhe suas próprias refeições, exceto em ocasiões especiais.
  4. Use criatividade no lazer. Visite amigos, leia livros, divirta-se sem gastar.
  5. Crie um orçamento realista. Reserve um pouco de dinheiro pra cultura e lazer.
  6. Elimine. Avalie o que é realmente necessário e corte o que não é.
  7. Compre à vista. Assim você consegue bons descontos.
  8. Pague a você 10% primeiro. Deposite numa conta que seja difícil de mexer.
  9. Seja paciente. A redução de dívidas é um processo demorado.
  10. Eduque. Ensine seus filhos a não cometerem os mesmos erros que nós…
Bookmark and Share


23

Jun

08

Como se livrar de dívidas em três passos

Não sou muito chegado a dicas de auto-ajuda, mas este texto, publicado no Zen Habits, é bem interessante e talvez ajude o leitor que esteja com a incômoda sensação de ter perdido o controle da vida financeira: “Como paguei 35 mil dólares em dívidas – e como você pode também”. Em resumo, são três os passos principais, que o autor, J.D. Roth, desenvolve no artigo (in English):

  1. Pare de contrair novas dívidas.
  2. Crie um fundo de emergência.
  3. Ataque a dívida existente.

No passo 1 ele enfatiza um ponto fundamental: para acabar com as dívidas é preciso interromper radicalmente o uso do crédito. Quando se está devendo, cartões de crédito são uma armadilha. O segundo passo é uma espécie de seguro pra enfrentar a batalha. Ele recomenda não deixar esse dinheiro disponível com muita facilidade.

O passo 3 permite abordagens distintas, conforme o perfil do devedor. Se você tem disciplina suficiente, pode escolher a técnica convencional de priorizar o pagamento dos débitos com juros mais altos. Matematicamente é o mais indicado para se pagar o que deve no menor prazo possível. No mundo perfeito seria o caminho mais indicado, acontece que é bem difícil de perseverar. Se você, como eu e a torcida do Flamengo, não tem muita disciplina pra lidar com dinheiro, pode considerar outra alternativa. Roth conta que com ele funcionou a abordagem “bola de neve da dívida”, apresentada no livro The Total Money Makeover, de Dave Ramsey.

Aparentemente é um contra-senso, porque a proposta é ignorar os juros e listar as dívidas partindo do valor mais baixo para o mais alto. Mês a mês, o devedor paga o mínimo de todas as dívidas, exceto a de valor mais baixo, na qual deve concentrar todos os recursos possíveis pra quitar. Uma vez que esta é eliminada, passa-se à próxima dívida de menor valor e assim por diante. O que conta aí é o efeito de reforço psicológico dado pelos pequenos e perceptíveis avanços. A técnica é explicada com mais detalhes no blog de finanças pessoais de Roth, Get Rich Slowly.

Ele sugere ainda uma terceira abordagem, que também não se fundamenta na matemática, e sim na psicologia do comportamento: livre-se primeiro das dívidas que mais o/a incomodam. Assim fica cada vez mais fácil lidar com as demais.

Bookmark and Share


08

Jun

08

Manifesto ‘A abolição do trabalho’

A abolição do trabalho, por Bob Clark.

“Nunca ninguém deveria trabalhar.

O trabalho é a gênese de grande parte da miséria do mundo, é causa de muito do mal que acontece. Somos obrigados a viver sob o seu desígnio. Para acabar com o sofrimento, temos que parar de trabalhar.

Isto não significa que tenhamos que desistir de fazer coisas. Mas sim, provocar uma revolução jocosa, uma nova onda de vida baseada no divertimento. Por divertimento entenda-se festividade, criação facultativa, convívio.” (…)

Bob clark, 1985, non-copyrighted text. English.

Bookmark and Share


04

Jun

08

Ashes and Snow


Gente em harmonia com animais totêmicos que são verdadeiros monumentos vivos. Uma combinação de fotos, vídeos, instalação artística, música hipnótica e livro de cartas que é tudo isso e muito mais. Essa belíssima experiência sinestésica de autoria do fotógrafo canadense Gregory Colbert percorre o mundo desde 2002 num museu itinerante e já foi vista por um milhão e meio de pessoas. O design do ambiente de imersão virtual é um deslumbre. Narração em inglês, espanhol e chinês.

[dica da Laura]

Bookmark and Share


02

Jun

08

Software da vez: Call Graph

Por sugestão do Nando, instalei um software gratuito pra gravar entrevistas pelo Skype. O Call Graph foi desenvolvido por uma empresa start-up de Bangalore, Índia. Fácil de usar, não tem limitação no tempo de gravação e funciona integrado ao Skype de maneira bastante discreta. No primeiro uso percebi um pouco de eco na voz do interlocutor. Enviei mensagem pro suporte (eles também estão presentes no twitter) e em poucas horas recebi uma resposta atenciosa, sugerindo que eu faça alguns testes e envie a eles um arquivo pra que possam avaliar melhor o caso. Imagino que uma tunada na configuração deve resolver. Achei legal a demo dos caras: um vídeo com screenshot animado das telas, narrado com o característico sotaque indiano.

p.s.: o Digital Inspiration sugere mais de uma dezena de opções pra gravar conversas no Skype, em Windows e Mac. Algumas são pagas e têm mais recursos. As gratuitas em geral têm limitações. Se você tiver alguma outra sugestão de software que faça esse serviço com boa relação custo-benefício, deixe aqui sua dica.
p.s.2: nunca é demais lembrar um procedimento ético básico das conversações telefônicas: antes de ligar o gravador, avise ao interlocutor que a conversa entre vocês vai ser registrada.

Bookmark and Share


02

Jun

08

Pronounce

Extensão muito maneira pro Firefox: Pronounce. Ela cria um botão na barra de ferramentas que, ao ser clicado depois de você selecionar uma palavra em inglês, fala a palavra direto do banco de dados do dicionário Merriam-Webster.

Bookmark and Share


01

Jun

08

Eu vendo coisas

Essa historinha aconteceu com o Pipoca, que não conheço, mas deve ser um figuraço. Na primeira viagem dele à Europa, ao passar pela aduana do Reino Unido, respondeu com seu vasto vocabulário de inglês à pergunta do agente da imigração sobre sua profissão:
- I sell things.
Depois disso se enrolou mais um pouco, mas terminou sendo liberado. Bons tempos em que o pessoal da imigração tinha senso de humor.

Bookmark and Share