08

Jan

09

Robert Fisk: "Atrocidade é pouco para descrever"

Em artigo no jornal The Independent (“Why Do They Hate The West So Much, we will ask”) [em inglês], o jornalista inglês radicado no Líbano Robert Fisk, um dos maiores especialistas em Oriente Médio, desvenda as reiteradas mentiras do governo de Israel quanto à morte de palestinos inocentes. Atrocidade é pouco para descrever o que aconteceu, ele escreve:

“O que surpreende é que tantos líderes ocidentais, tantos presidentes e primeiros-ministros e, temo, tantos editores e jornalistas tenham acreditado na mesma velha mentira: que os israelenses algum dia tenham se preocupado em poupar civis. Todos os presidentes e primeiros-ministros que repetiram a mesma mentira, como pretexto para não impor o cessar-fogo, têm as mãos sujas do sangue da carnificina de ontem. O que aconteceu não foi apenas vergonhoso. O que aconteceu foi uma desgraça. ‘Atrocidade’ é pouco para descrever o que aconteceu. Falaríamos de ‘atrocidade’ se o que Israel fez aos palestinos tivesse sido feito pelo Hamas. Israel fez muito pior. Temos de falar de ‘crime de guerra’, de matança, de assassinato em massa”.

Um resumo em português está na revista digital Carta Maior.

Bookmark and Share


One Response:

  1. Em 10/01/09, 19:13, Raul disse:

    Do Veríssimo no O Globo:
    “No Oriente Médio se tem o triste espetáculo de uma nação sacrificando sua história para garantir sua geografia”.
    …triste mesmo.


Comentar: