Posts de 2002

03

Dec

02

Estado especial

Ano fértil esse 2002… Mais duas gravidezes recém-anunciadas por amigos: Nynne e Nikolaj, de Copenhague; e Duda e Sérgio, de Salvador.

Bookmark and Share


03

Dec

02

Amazônia

Belo texto de Giorgia sobre Adelson, um ribeirinho que ela e o marido conheceram na Amazônia.

Bookmark and Share


03

Dec

02

Evolução

Anteontem caiu o coto umbilical de Miguel. O que seria do homem sem seu umbigo?

Bookmark and Share


30

Nov

02

Cinema e música

Essa valsa de Strauss que comentei agora, Ondas do Danúbio, me lembra um belo filme de Emir Kusturica: Quando papai saiu em viagem de negócios (1985, Palma de Ouro em Cannes). A história se passa nos anos 50 na Iugoslávia e é contada do ponto de vista de um menino, que toca essa música no violino. O pai dele é preso por causa de intrigas políticas e ao garoto é dito que ele está viajando.

Bookmark and Share


30

Nov

02

Dezoito dias

Miguel dançou a primeira valsa: Ondas do Danúbio, uma das mais lindas de Strauss. Do CD Valsas Vienenses para Bebê, presente da amiga Simone. O par dele foi o papai aqui, e os passos tavam mais pra forró, mas ele gostou bastante. Mãe Laura e vó Nilza, que faziam um lanche, quase engasgam com os biscoitos de tanto rir.

De manhã fomos passear na feirinha de produtos orgânicos da Lagoa da Conceição. Encontramos Jeffrey e a linda Dora, de três anos. Há poucas semanas ela tinha visto a gente na praia e Laura tava com a barriga enorme. Hoje ficou impressionada de ver o neném no carrinho e de a barriga ter sumido.

Enquanto eu esperava elas fazerem as compras, parei o carrinho de Miguel ao lado de uma mesinha de pedra na pracinha. Três crianças de seus cinco ou seis anos batiam papo. Pesquei esse trechinho:

- Eu devia tar na segunda série, mas tou só na primeira.

- Por quê?

- Rodei no prezinho.

- Nunca ouvi falar de ninguém rodar no prezinho.

Eles levantaram e saíram correndo antes que eu soubesse a conclusão do papo. Se é que precisava ter alguma.

Bookmark and Share


29

Nov

02

Fim de governo

Uma amiga que trabalha num Ministério em Brasília conta como anda o clima por lá: “Hoje o telefone tocou quatro vezes aqui na assessoria. Três eram engano”.

Bookmark and Share


28

Nov

02

Cearenses

Duas curtinhas que ouvi no Ceará, um celeiro brasileiro de bom humor:

Seu Lunga tá deitado com a mulher e ela começa a se sentir mal. Fala pra ele:

- Lunga, tá me dando uma coisa.

- Recebe.

- Mas é uma coisa ruim, Lunga!

- Então devolve.

(essa é melhor contando ao vivo)

A mãe diz pro menino:

- Meu filho, chama seu pai pra dentro.

Ele, chupando a respiração, grita: – Paaaaai!!!

Aqui tem mais

Bookmark and Share


28

Nov

02

Racismo no Brasil (2)

O Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos) lançou este mês um boletim especial com a pesquisa A desigualdade racial no mercado de trabalho. É um documento essencial pra quem se interessa pela realidade brasileira e sonha com um país melhor. O estudo mostra que os pretos e pardos recebem metade do rendimento dos brancos, em média. Há alguns indicadores eloqüentes. Em 1998 o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano, indicador criado pela Organização das Nações Unidas) do Brasil foi calculado em 0,748, ficando em 74º lugar no ranking mundial. Esse índice coloca o Brasil entre os países de desenvolvimento humano “médio-alto”. Quando o IDH brasileiro é desagregado para as populações branca e negra, os valores encontrados são bem diferentes. Entre os brasileiros brancos, atingiu 0,796. Se fosse considerada só esta parcela da população, o Brasil estaria em 48º lugar no mundo, classificado entre os países de desenvolvimento humano médio-alto. Já o IDH da população negra brasileira foi calculado em 0,680. Considerando somente esta parcela da população, o Brasil despencaria para a 108ª posição e estaria entre os países de desenvolvimento humano médio-baixo, como Zimbábue e Lesoto. O boletim do Dieese está disponível em arquivo pdf no site do Observatório Social.

Bookmark and Share


28

Nov

02

Racismo no Brasil (1)

Excelente a reportagem de capa da última Carta Capital: O Brasil em preto-e-branco. Ainda não tá no site deles, mas se você quiser dar uma força à melhor revista semanal do país, compre na banca. Quem assina o texto é Hélio Santos, doutor em Administração pela USP e autor do livro A busca de um caminho para o Brasil, que propõe alternativas para superar esse pesado carma coletivo. Ele defende o desenvolvimento de uma tecnologia específica para superar a exclusão. Mais que um mutirão pela cidadania dos excluídos, a idéia é criar um modelo de auto-sustentação nacional, forte o suficiente para vencer uma inércia de meio milênio. Essa reportagem devia ser lida e debatida em todas as escolas brasileiras.

Bookmark and Share


27

Nov

02

Vínculo

Hoje à tarde eu segurava Miguel no colo depois de uma mamada. Pela primeira vez nesses 15 dias fora do útero, ele me encarou bem demorado. Ficamos assim, olhos nos olhos, namorando por uns bons 15 minutos. Me pareceu todo o tempo do universo.

Logo depois do nascimento, Miguel reconheceu a minha voz, que ele ouvia quase todos os dias durante a gravidez de Laura. Agora, uma faísca de compreensão em seu rosto me mostra que ele associa a voz ao rosto e ao cheiro. O mundo caótico começa a fazer algum sentido. Pra ele e pra mim :-)

Bookmark and Share